Estima-se que 1.400.000 pessoas sofrem com Alzheimer no Brasil

Atualmente temos um novo caso de Alzheimer a cada 3,2 segundos. Em 2050 a cada um segundo. Daí a importância em redobrarmos a atenção com prevenção e cuidados. No geral é a partir dos 65 anos que a doença se instala, ainda que ocorram casos precoces de Alzheimer até mesmo a partir dos 40 anos. A longevidade, com certeza, é uma conquista.

Para enfatizar este problema e dar maior conhecimento ao público, nesta sexta-feira (6/09), aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo, a 2ª edição da Jornada Paulista de Alzheimer, uma realização da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz), que contou com o apoio do vereador Gilberto Natalini (PV-SP).

A mesa de abertura contou com a presença do parlamentar, além da diretoria da ABRAz,  entre eles Dr. Rodrigo Schultz- presidente da ABRAz, Dr. Pierre de Alencar- presidente da ABRAz São Paulo e a Dra. Ana Luisa Rosas- diretora científica da entidade. A Secretaria Municipal de Saúde também esteve representada pela Sra. Rosa Maria Bruno Marcuci, responsável pela área técnica do idoso.

“Porém, esse viver por mais tempo, que também aumenta o risco da doença, requer que aprendamos a adotar cuidados adequados para que pacientes com demências como Alzheimer possam ter qualidade de vida. E isso tem sido cada dia mais possível”, enfatizou a Dra. Ana Luisa Rosas.

Os palestrantes discorreram sobre diversas temáticas ligadas à doença. Dr. Paulo Canineu falou sobre como situar a queixa da memória no envelhecimento normal, Dra. Celene Queiroz Pinheiro, enfatizou a questão da prevenção, enquanto Eva Bettine trouxe para o debate o sono, entre tantos outros assuntos.

“O número de idosos vem aumentando e com isso o número de pessoas com Alzheimer também. Precisamos de políticas públicas voltadas a essas pessoas. Estamos escrevendo a muitas mãos um Projeto de Lei e uma cartilha educativa, sob a coordenação da Lina Menezes, da Faz Muito Bem 50+. Coloco meu mandato à disposição para a causa do Alzheimer”, disse Natalini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *