Fevereiro roxo é o mês de atenção ao Alzheimer

Fevereiro é o mês da campanha de conscientização para o Alzheimer, o chamado Fevereiro Roxo. A Doença de Alzheimer é uma enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.

Ela é cada vez mais comum. Segundo a ABRAZ, estima-se que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com a Doença de Alzheimer. No Brasil, há cerca de 1,2 milhão de casos, a maior parte deles ainda sem diagnóstico. E as projeções são de um aumento gigantesco: em 2030, 75 milhões serão afetados, quantidade que deve pular para 135 milhões em 2050. Há uma explicação clara para esse provável salto: o aumento da expectativa de vida, de acordo com dados da matéria realizada pelo Saúde Abril.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.
Não há cura, mas tem como prevenir e fazer um tratamento adequado, como exercitar o corpo, o cérebro com leituras, escritas, entre outras atividades de memória.
Dedicamos boa parte dos nossos mandatos à saúde e aos idosos. Realizamos diversos encontros a respeito do tema para orientação e capacitação. O próximo será dia 17 de junho, em parceria com a Faz Muito Bem 50+ e a ABRAZ. Juntos por um envelhecimento com qualidade de vida.
Gilberto Natalini- Médico e Vereador (PV/SP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *