Natalini quer impedir “carnificina arbórea” em São Paulo

O vereador Gilberto Natlini (PV) reuniu, nesta quarta-feira (3) em seu gabinete, representantes de entidades ambientalistas que lutam em defesa das árvores da Capital paulista. Participaram da reunião: Célia Marcondes (SAMORCC), Josiana Arippol (OSCIP Ética da Terra), Rafael Haliani (OESP), Sandro Von Matter (Instituto Passarinhar), Juliana Gatti Pereira Rodrigues (Instituto Árvores Vivas), Janice Mascarenhas Marques (IOMP), Camila Firotti (Instituto Saúde e Sustentabilidade), Ana Livia Arida (Minha Sampa), além do vereador Natalini e de sua assessoria.

68f28a6e-e6ae-4677-80b8-fb86bfc922b3

Segundo o vereador, o que está ocorrendo na cidade “é lamentável; uma carnificina arbórea comandada por um prefeito que não valoriza a importância da arborização em um município”.
Os representantes das entidades, entre elas, Instituto Passarinhar; Saúde e Sustentabilidade e Minha Sampa reclamam sobre o modo agressivo, ilegal e antisustentável com que árvores centenárias são cortadas.
“”Autorizam o corte das árvores, mas nunca divulgam as datas; usam laudos fajutos que envergonham até mesmo os profissionais da própria Secretaria do Verde e do Meio Ambiente”, salientou o parlamentar, presidente da Comissão do Meio Ambiente e da Frente pela Sustentabilidade da Câmara de São Paulo que, imediatamente, solicitou e já agendou reunião para o próximo dia 15 de fevereiro com o secretário Rodrigo Ravena.
O vereador – que irá ao encontro acompanhado de representantes de entidades ambientalistas – é autor do PL 01-00885/2013 que “dispõe sobre penalidades aplicáveis nas infrações administrativas cometidas contra exemplares arbóreos no âmbito do município de São Paulo”.
Durante a reunião desta quarta-feira, o vereador destacou, ainda, que que é “preciso coletivizar e denunciar o corte abusivo das árvores”.
O vereador citou vários casos de árvores cortadas sem laudos “confiáveis” e citou o caso do Centro Educacional Unificado que será construído na Vila Alpina: “Mil árvores marcadas e deverão ser retiradas mais de 200 para a construção do CEU”.
Natalini afirmou que estará sempre ao lado dos ambientalistas e em defesa da arborização da cidade. “Contem comigo nesta parceria”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *