IV Congresso Envelhecimento Ativo debate soluções para o trabalho 50+

O envelhecimento populacional é um grande desafio. No mundo, a cada segundo, duas pessoas celebram seu sexagésimo aniversário. Uma em cada 9, no mundo, tem 60 anos de idade ou mais, e estima-se um crescimento para uma em cada cinco para 2050. (UNFPA, 2009).

No Brasil, o ritmo é acelerado. Estima-se que, em 40 anos, a população idosa vai triplicar no país, passando de 19,6 milhões (10% da população brasileira), em 2010, para 66,5 milhões de pessoas, em 2050 (29,3%). (IBGE, 2016).

Os estudos estimam que a ‘virada’ no perfil da população acontecerá em 2030, quando o número absoluto e o percentual de brasileiros com 60 anos ou mais de idade vão ultrapassar o de crianças de 0 a 14 anos.

Mas se, por um lado, a longevidade pode impactar a saúde e a previdência, por outro, pode representar grandes oportunidades para a sociedade, governo e empresas. É necessário, portanto, que os esforços sejam concentrados para essa nova demanda.

Por isso, o IV Congresso Envelhecimento Ativo, que aconteceu neste sábado (22), por iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV/SP) e de diversos parceiros, abordou o tema ‘Envelhecimento, trabalho e inclusão social: desafios e perspectivas’. O Congresso lotou os auditórios da Câmara Municipal de SP, mais de 1200 pessoas passaram pelo evento. 

Participaram da mesa de abertura, Gilberto Natalini- proponente do Congresso, Secretária de Desenvolvimento Econômico Aline Cardoso, Secretária de Direitos Humanos e Cidadania Berenice Gianella, Cantor Luiz Ayrão, Presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso Marly Feitosa e Sergio Gomes, representando o Hospital Premier. 

Na programação, além da reflexão sobre o mercado, políticas públicas e leis de incentivo, também o empresariado paulista fez parte das mesas, na busca de integrar os vários elementos que compõem a desafiadora questão de empregabilidade e geração de renda para homens e mulheres que envelhecem e representam uma mão-de-obra experiente e potencialmente produtiva.

Na edição deste ano, uma novidade: uma premiação motivou o intercâmbio de gerações, com o patrocínio do Hospital Premier, parceiro do Congresso. Também aconteceu o Prêmio Científico Tomiko Born.

‘A mudança demográfica traz desafios enormes e acredito que é com a soma de esforços, interesses e iniciativas que podemos encontrar soluções justas e viáveis’, enfatizou Gilberto Natalini.