Natalini solicita CPI para investigar a devastação de áreas verdes em SP

O vereador Gilberto Natalini (PV-SP) realizou um levantamento sobre as frequentes derrubadas de Mata Atlântica nas áreas verdes remanescentes da cidade de São Paulo. Uma escalada atual e, possivelmente, sem precedentes, de devastação. O parlamentar solicitou a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de São Paulo para investigar a devastação das áreas verdes e de proteção ambiental no município de São Paulo e a criação de uma Frente Parlamentar para estudar o assunto.

As regiões de Parelheiros, M’Boi Mirim, Capela de Socorro e Pedreira, na Zona Sul, são as mais atingidas. Ficam no entorno das Represas Billings e Guarapiranga, mananciais de água que abastecem mais de 5 milhões de pessoas. A depredação também está ocorrendo em bairros da Zona Leste, como, por exemplo, Itaquera, São Mateus e Guaianazes. Na Zona Norte, o extermínio de árvores acontece nas franjas da Serra da Cantareira, no entorno das obras do rodoanel. Os parques da cidade também estão abandonados, alguns inclusive estão sendo invadidos, como o Guabirobeira, em São Matheus (Zona Leste) e o Parque Juliana de Carvalho Torres, na Cohab Raposo (Zona Oeste).

As matas vão ao chão, principalmente, em terrenos que são clandestinamente loteados, postos à venda e comercializados pelo crime organizado. Apesar das denúncias constantes do parlamentar, a Prefeitura e o Estado assistem a tudo inertes, complacentes e, digamos, coniventes. Os crimes ambientais contra as áreas verdes de São Paulo são gravíssimos e têm sérias implicações sociais.

Na próxima 2ª feira (3/06), acontecerá o 1º Seminário “Parques, Praças e Áreas Verdes- Custo ou Investimento?”, promovido por um coletivo de movimentos ambientalistas, técnicos focados na questão urbana e ambiental, vereadores e integrantes de conselhos de orientação dos parques municipais da Capital e dos Conselhos Regionais de Meio Ambiente (CADES). O Seminário acontecerá a partir das 18h30, no Auditório Prestes Maia (1º andar), da Câmara Municipal de São Paulo.

O Seminário vai colocar em questão a integração da natureza com a mancha urbana, as ações do poder público junto às áreas de preservação da natureza da cidade de São Paulo, convidando a população a dialogar sobre o tema com técnicos, especialistas, professores universitários, conselheiros gestores de parques, ativistas, integrantes de movimentos de bairros e vereadores.

Serviço:
Seminário “Parques, Praças e Áreas Verdes- Custo ou Investimento?”
Data: 3/06
Horário: 18h30
Local: Câmara Municipal de São Paulo- Auditório Prestes Maia
Vd. Jacareí, 100- 1º andar