São Paulo é um verdadeiro emaranhado de fios

Poluição visual é o excesso de elementos visuais criados pelo homem, onde são espalhados geralmente em grandes cidades e que promovem certo desconforto visual e espacial. Esse tipo de poluição pode ser causado por anúncios, propagandas, placas, fios elétricos, lixo, torres de telefone, entre outros tipos.

Há alguns anos, foi criada a Lei Municipal “Cidade Limpa”, com enfoque exatamente neste quesito, em despoluir visualmente a infraestrutura da cidade. A questão dos fios subterrâneos foi um destaque durante um período, porém, ainda precisa de muito para esse projeto ser realmente ampliado.

São Paulo tem 41 mil km de cabos suspensos de energia elétrica e um Decreto municipal obriga a cidade a enterrar anualmente cerca de 250 km de cabos transmissores de luz. Se o ritmo de enterramento continuar o mesmo, seria preciso 164 anos para a conclusão do serviço.

Segundo o vice-presidente de operações da rede Eletropaulo, o enterramento dos fios deve ser feito nas áreas onde a densidade de carga é mais elevada, porque então se justifica tecnicamente e pode ser suportado.

Pensando nessas questões, sou autor do projeto de lei (PL) nº 67/2016, que dispõe sobre a obrigatoriedade da empresa concessionária de serviço público de distribuição de energia elétrica e demais empresas ocupantes de sua infraestrutura, a se restringir à ocupação do espaço público dentro do que estabelece as normas técnicas aplicáveis e promover a regularização e a retirada dos fios inutilizados, em vias públicas da cidade de São Paulo.

O emaranhado de fios, além de ser algo nada harmônico para a cidade, também pode causar outros problemas urbanos. Precisamos mudar essa realidade. Vamos nessa?

Gilberto Natalini- candidato a Deputado Federal 4300

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.