O 1º Encontro ACIRMESP Cuidando de quem Cuida aconteceu na Câmara de SP

Vinte milhões de brasileiros já passaram dos 60 anos e a grande maioria está envelhecendo bem, mas quem precisa de ajuda acaba sendo socorrido pelos parentes. Por isso, a profissão dos cuidadores de idosos está em alta. Já existem vários cursos para preparar esses profissionais. O que já sabemos é que em 2030 teremos mais idosos do que jovens no Brasil. A previsão é do IBGE.

No Brasil ainda são os parentes que mais cuidam dos idosos e essa solução caseira não é o ideal, alerta a pesquisadora da Universidade de São Paulo, Yeda Duarte. “Tenho pessoas que não são capacitadas para esse fim cuidando de pessoas que são dependentes e precisam de cuidados mais específicos”, avisa.

A profissão de cuidador de idosos continua em alta, mas pouquíssima gente sabe sobre os projetos de lei que estão tramitando por aí sobre a regulação desse trabalho e o que cada um implica tanto para a família e instituição que contrata esse profissional, quanto para o profissional que é contratado.

Sendo assim, o vereador Gilberto Natalini (PV-SP) e a ACIRMESP realizaram o 1º Encontro ACIRMESP Cuidando de quem Cuida, que teve como objetivo apresentar ferramentas importantes para os Cuidadores de Idosos utilizarem no dia-a-dia, com foco na qualidade de vida desse profissional.

O evento foi facilitado por Cristina Alves – Diretora Superintendente da ACIRMESP que é a responsável pelo RH da Associação.

O vereador Natalini é autor da LEI 16.061/ 2014- PL 65/12, que cria o Programa do Cuidador de Idosos. Já é lei, foi sancionada pelo prefeito, mas ainda não foi regulamentada.

“O cuidador também precisa de atenção e cuidados. O trabalho da ACIRMESP nesse sentido é muito importante. A lei federal que regulamentava a profissão do cuidador de idosos infelizmente foi vetada pelo Presidente da República, mas não vamos desistir. Agora é unir forças e reescrevê-la, começando tudo de novo. Contem com o meu apoio”, disse Natalini.