Merenda orgânica agora é lei nas escolas de Sampa!

Estamos na semana do Dia das Crianças e temos que salientar a importância delas em se alimentarem bem. É nessa fase que todo o corpo humano está se desenvolvendo e a família deve ficar antenada nessas mudanças.

De acordo com um estudo feito na Inglaterra e divulgado na revista científica The Lancet, a taxa de obesidade global saltou de uma forma agravante. Entre crianças e adolescentes de 5 e 19 anos, deu-se 124 milhões de obesos pelo mundo.

A Organização Mundial da Saúde alerta que se essa tendência de aumento continuar, nos próximos 5 anos, o mundo terá mais crianças obesas do que com baixo peso.

Logo, a importância de se ter uma merenda saudável nas escolas e, de preferência orgânica, sem uso de agrotóxicos, responsável por inúmeras doenças. 

Apostar na presença dos orgânicos nas escolas é uma política que vai muito além do garfo, beneficiando toda uma relação com a natureza e seus processos.

A escolha pela agroecologia no prato do dia a dia com o devido suporte, fazendo pouco a pouco essa transição para a agricultura orgânica e local, acaba valorizando o trabalho dos pequenos produtores também, não apenas de grandes indústrias.

Com isso, não acaba gerando alimentos com agrotóxicos, sem sementes modificadas, respeita a biodiversidade brasileira, o clima, os recursos hídricos, o espaço e o solo. São propostas que seguem na contramão de grandes produções, mas que podem complementar de forma favorável a nossa alimentação.

Sendo assim, sou autor do projeto que virou lei (16.140/2015), que inclui alimentos orgânicos na merenda de escolas municipais da cidade de São Paulo.

Há também, a obrigatoriedade em incluí-los na Agricultura Familiar, devidamente certificado, ou os produzidos por agricultores familiares, que façam parte de uma Organização de Controle Social – OCS, cadastrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA e inscritos no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos.

Vida saudável começa na infância, por isso vamos educar corretamente nossas crianças!

Gilberto Natalini
Médico e Vereador PV/SP