Coronavírus: Quais os principais cuidados com a higiene da casa

Não basta apenas ficar dentro de casa o máximo possível para evitar o contágio. A OMS reforça a importância da adoção de medidas básicas de higiene. Por exemplo, lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las. Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool gel.

O uso do lenço descartável para higiene nasal é outra medida de prevenção importante, mesmo no isolamento. Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Também é necessário evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Além disso, a recomendação do Ministério da Saúde é de que as máscaras faciais descartáveis devam ser utilizadas somente por profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus.

CUIDADOS COM A CASA

A primeira recomendação para manter a higiene doméstica é tirar o sapato ao chegar em casa, caso a pessoa precise sair. A prática é recomendável, pois o vírus consegue sobreviver por um período de tempo no solo e pode ser carregado para dentro de casa, na sola do calçado usado.

É aconselhado fazer o mesmo com as roupas usadas no deslocamento exterior e, se possível, lavá-las após o uso. Em caso de impossibilidade, é recomendado guardar a roupa em um saco plástico, até que ela seja higienizada.

Para a limpeza geral da residência, a recomendação do Ministério da Saúde é que sejam utilizados os produtos usuais de faxina doméstica, dando preferência para o uso da água sanitária para desinfetar superfícies. O álcool gel também pode ser usado como alternativa para a limpeza de objetos como telefones, controles remotos, teclados, cadeiras, maçanetas, etc.

A higienização das louças e roupas deve ser feita utilizando detergentes próprios para cada um dos casos. Ainda é recomendada a troca e a lavagem regular de roupas de cama e banho.

CUIDADOS ESPECIAIS COM PESSOAS ISOLADAS

O Ministério da Saúde alerta para a atenção extra à higiene e limpeza da casa nos casos em que houver um doente isolado que mora com outras pessoas, principalmente se algum residente for idoso ou integrante do chamado grupo de risco – pessoas mais suscetíveis a desenvolverem a forma mais aguda e grave do coronavírus.

O ideal é que a pessoa infectada fique sozinha em um cômodo, de preferência em um quarto com banheiro. Nesse ambiente, ela pode ficar sem máscara, mas deve higienizar com álcool 70% todos os objetos de que fizer uso frequente.

Se precisar sair do quarto, é essencial que o infectado use máscara e que os objetos tocados por ele sejam imediatamente higienizados, para evitar uma possível transmissão.

Caso o banheiro seja de uso comum, a recomendação é de que a pessoa sob isolamento seja a última a usá-lo e que, sempre após o uso, higienize-o com álcool 70% ou em todos os locais tocados.

O ideal também é que a pessoa infectada faça a limpeza do quarto em que esteja isolada, trocando a própria roupa de cama, que deve ser colocada em saco plástico para ser lavada em separado. A mesma recomendação é válida para as roupas usadas.

Em relação à alimentação, o fornecimento deve ser feito de forma a evitar o contato com a pessoa isolada. Caso não seja possível, o infectado deve usar a máscara descartável e respeitar a distância de 1,5 metros de distância. Lembrando que o doente não pode dividir talheres, copos ou pratos com outras pessoas.

Fonte: Ministério da Saúde

About natalini