Agrotóxicos: um mal a ser banido

É de autoria do vereador Gilberto Natalini (PV/SP) o Projeto de Lei que proíbe o uso de herbicidas sintéticos na capina e limpeza das ruas, calçadas, estacionamentos, terrenos baldios, margens de córregos, além de faixas ferroviárias, rodoviárias, gasodutos e oleodutos no município de São Paulo.

7db7dc91297f460b84ebf033cccdd16b

Herbicidas sintéticos são agrotóxicos cuja utilização é vedada pela Anvisa desde 2003. Foram utilizados durante a 2ª Guerra Mundial, em aplicação militar, com o objetivo de destruir plantações do inimigo: o efeito é drástico a ponto de dizimarem (desfolheamento) florestas inteiras em época de guerra.
Em áreas urbanas, a Anvisa entende que há alto risco de contaminação de pessoas no uso de herbicidas sintéticos.
“É preciso que haja consciência ambiental: o uso indiscriminado, incorreto e irresponsável desses produtos resulta em níveis severos de poluição do meio ambiente e em graves riscos à vida humana”, alerta o vereador Natalini que é médico e defensor incansável do meio ambiente e da sustentabilidade.
O parlamentar salienta que o uso indiscriminado de herbicidas sintéticos gera uma bola de neve: quanto mais se usa, maiores os desequilíbrios e a necessidade de uso, em doses cada vez mais intensas.
Pesquisas recentes sobre o impacto do uso de herbicidas sintéticos na saúde e no meio ambiente levaram a restrições legais de seu emprego em várias partes do mundo. No caso específico das aplicações urbanas, que se disseminaram para a capina química de pavimento de calçadas e pátios da cidade, para destruir ervas daninhas há sérios riscos para a saúde humana e animal.
“Há, atualmente, métodos alternativos de baixo impacto ambiental que podem ser utilizados já que apresentam eficiência e praticidade”, orienta o vereador.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.