A crise de autoridade em São Paulo

A poucos dias do início da Copa do Mundo, é inaceitável que autoridades estaduais e municipais não se entendam, troquem acusações e deixem de tomar providências capazes de enfrentar, com eficiência e agilidade, problemas que causam transtornos ao bem-estar da população de São Paulo.

SSVereadoresRestituicaoMandatoVereadoresCassados67a

Existe uma profunda crise de autoridade, e a omissão generalizada também inclui o Governo Federal, que, como as administrações estadual e municipal, se mostra alheio a invasões constantes, manifestações violentas, crise no setor de transporte, aumento da criminalidade e, se já não bastasse, assiste à distância o recrudescimento dos problemas ambientais, que afetam a todos nós, com a elevação dos índices de poluição do ar e o grave quadro de crise da água.
A população não aguenta mais o desrespeito por parte dos nossos governantes, independentemente de partidos políticos, e clama pelo fim da profunda crise de autoridade em São Paulo.
As instâncias de governo precisam, dentro de suas responsabilidades legais, tomar as rédeas da situação, sob pena de fazer progredir a desorganização de São Paulo a um ponto irreversível.
Vereador Gilberto Natalini (PV-SP)
São Paulo, 21 de maio de 2014

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.