A seriedade das homenagens e condecorações dadas por Natalini

No exercício de seus quatro mandatos legistalivos, as homenagens e condecorações indicadas à Câmara pelo vereador Gilberto Natalini (PV/SP) foram sempre oferecidas com parcimônia.

0001d4fa-f584-4548-b4fc-ff6d4b103d4b

Para o parlamentar, tais honrarias devem ser destinadas a pessoas que, realmente, prestam ou prestaram serviços relevantes à cidade, ao Estado, ao país e até mesmo ao mundo.
Em 2015, o vereador prestou homenagem (Lei 16.305) Adozinda Caracciolo de Azevedo Kuhlmann dando ao mercado municipal de Santo Amaro o nome da professora que por tantas décadas dedicou tempo e sabedoria à nobre missão do ensino.
“A reverência é bastante simples perante uma mestra centenária que tanto nos ensinou por meio do exemplo e da poesia”, diz o vereador ao declarar que “Adozinda Kuhlmann permanecerá por inúmeras gerações vindouras um ícone para Santo Amaro como professora exemplar, generosa e atuante que dedicou toda vida à nobre missão do ensino”.
A atriz Marília Pêra (1943/2015) também foi homenageada pelo vereador Gilberto Natalini cujo PL 0068/2016 denomina o Centro Cultural da Penha como Centro Cultural Marília Pêra.
“Indubitavelmente, o nome Marília Pêra merece todas as homenagens. Uma premiada atriz, cantora e diretora teatral que conquistou, ao longo da carreira, mais de 80 prêmios, atuou em 49 peças, 29 novelas e 24 filmes merece todas as homenagens”.
Neste ano, o parlamentar viveu emoção ímpar ao entregar, em mãos, o título de Cidadão Paulistano e a Medalha Anchieta ao papa Francisco. Mais uma vez, a homenagem foi dada a quem, realmente, merece e aprovada, por unanimidade pelos 55 vereadores da cidade.
“O papa Francisco é digno de todas as homenagens; é uma pessoa especial cujo rosto estampa amor pelo semelhante e a pregação desperta fraternidade, convivência pacífica e ajuda ao próximo”.
 

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.