Frente pela Sustentabilidade organiza Seminário para discutir tecnologias para conter a crise hídrica

A Frente Parlamentar pela Sustentabilidade presidida pelo vereador Gilberto Natalini (PV) propôs um encontro sobre os novos caminhos da água, realizado na tarde desta quinta-feira na Câmara Municipal de São Paulo. O seminário – Virada da Água – contou com a presença de parlamentares e especialistas que falaram sobre a situação da crise hídrica na capital paulista. Segundo Natalini, o evento serve para propagar as necessidades do uso consciente da água. “Aprovamos um projeto de lei que visa o reúso, além do aproveitamento da água de chuva e subterrânea da cidade. Espero que agora ele seja aprovado pelo prefeito”, afirmou o vereador.

VA2

Durante o seminário foram apresentadas novas tecnologias de aproveitamento do uso da água. Uma técnica interessante exposta durante o evento, por exemplo, mostrou que o uso adequado pode estar dentro da nossa casa de uma forma simples. “Hoje existem técnicas para regar as plantas do nosso jardim poupando água”, diz Sabrina Jeah , Herborista.

VA3

Segundo Ana Flávia Borges – do Instituto Kairós -, a crise pode ser vista como uma grande oportunidade de mudança. “A gente não tem falta de água, o que nós temos hoje é um problema de gestão de água”, disse ela.

VA

Para Marussia Whately – coordenadora da Aliança pela Água – é sempre bom discutir, apresentar e cobrar a questão da crise hídrica da cidade. “A falta de água não é resultado de um único fator e sair da crise não é questão de um único ator, ou seja, é necessário que a sociedade se empenhe mais na resolução dos problemas da falta de água em São Paulo”, afirmou Marussia.
Líderes do Movimento Urbano de Agroecologia de São Paulo -MUDA SP- ofereceram alimentos orgânicos em comemoração ao projeto de lei que prevê a inclusão da merenda orgânica nas escolas da rede municipal da cidade. O projeto de autoria do vereador Natalini foi sancionado na última quarta feira, pela Prefeitura. “É uma grande vitória, mas a luta pelo orgânico continua”, disse o vereador.
O projeto obriga a inclusão de alimentos orgânicos da Agricultura Familiar, devidamente certificado ou aquele produzido por agricultores familiares, que façam parte de uma Organização de Controle Social – OCS, cadastrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, e tenham sido inscritos no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.