Zoneamento: “essa lei do Executivo é muito ruim”

“A Lei de Zoneamento, enviada à Câmara de São Paulo pelo Executivo, é ruim e permissiva no sentido de acabar com as áreas verdes da cidade”. Afirmação do vereador Gilberto Natalini (PV) que, na 1ª votação no ano passado, manifestou-se contrário ao que ele considera uma lei tão ruim quanto o Plano Diretor. “Haddad quer acabar com a cidade; a Lei de Zoneamento e o Plano Diretor permitem que a Prefeitura invada as áreas verdes de São Paulo”.

foto_floresta

O parlamentar informa que o Plano Diretor é inconstitucional e que, a propósito, já há mandado de segurança com pedido de liminar de sua iniciativa contra este PDE. Quanto à lei do Zoneamento, o vereador acredita que em 2016 “não há clima para votar uma lei perene como essa que vai durar mais de dez anos (até 2030). Trata-se de ano de eleição e o melhor seria deixar este assunto tão importante para a cidade de São Paulo para o próximo prefeito”.
Natalini citou o caso do Jardim Marajoara, zona sul, tendo em mãos um documento com mais de 5 mil assinaturas de moradores que não querem perder “um espaço sossegado, de lazer, arborizado, de casas residenciais e sem espigões”. Para o vereador, “qualquer argumento a favor de transformar o bairro em corredor comercial e com prédios altos é coisa de fariseus”. No entender de Natalini, o lugar não comporta espigões e, como está, ajuda a sustentabilidade de São Paulo.
“São Paulo não merece predação ambiental; infelizmente, esse prefeito desconhece os benefícios do verde e a necessidade de cuidarmos do meio ambiente”. Finalizando, o vereador esclareceu que “evidentemente, a Lei de Zoneamento é necessária para a cidade mas deve ser estudada com atenção, ser muito bem planejada e todos os setores da sociedade precisam ser ouvidos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *