CONAR vai verificar propaganda enganosa em ônibus de São Paulo denunciada por Natalini

O vereador Gilberto Natalini (PV) denunciou, no último dia 11 de abril deste ano, a propaganda enganosa adesivada em ônibus do programa Ecofrota por meio de ofício (nº 9017) ao CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária.

img253

Segundo o parlamentar, que em seus quatro mandatos sucessivos atua em defesa do meio ambiente e saúde pública, além de zeladoria urbana, as emissões atmosféricas da troca de 1500 ônibus de São Paulo que contribuem, significativamente, para as 4 mil mortes precoces anuais, são decorrentes da poluição, conforme levantamentos realizados pela equipe do professor da USP, Paulo Saldiva.
No ofício encaminhado ao CONAR, o vereador Natalini salienta que “o programa Ecofrota – implementado na gestão Eduardo Jorge na Secretaria do Verde e do Meio Ambiente – sofreu completo retrocesso e descontinuidade na gestão do atual prefeito, Fernando Haddad”.
No ofício o vereador reporta-se ao grave fato da existência de um repasse de mais de R$ 6 bilhões/ano para cobrir o déficit na tarifa de ônibus contra um gasto de apenas R$ 2 milhões com biodiesel.
Natalini aponta para a propaganda enganosa: “Até hoje, centenas de ônibus seguem adesivados indevidamente, com a informação errônea de que estariam queimando B20 e diesel de cana”. Natalini prossegue denunciando também as informações que constam do portal da Prefeitura sobre Ecofrota que “em absoluto condizem com a realidade”.
Em resposta ao ofício, o vice-presidente do CONAR, Edney G. Narchi, informou ao vereador que o ofício do vereador foi “transformado em Representação de Ética para verificação da campanha Ecofrota – Sustentabilidade na Gestão do Transporte”, de responsabilidade da Prefeitura Municipal de São Paulo”

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.