Deixem o parlamento falar

Hoje, 8 de maio, a sessão ordinária da Câmara Municipal de São Paulo foi mais uma vez derrubada pela bancada governista. O expediente que autoriza a derrubada da sessão está previsto no Regimento Interno da CMSP e é uma prerrogativa da maioria.

SSVereadoresRestituicaoMandatoVereadoresCassados67a

Porém, o que vem ocorrendo há meses nesta Casa é um impedimento sistemático do Pequeno e Grande Expedientes, com a Tribuna livre para pronunciamentos dos senhores vereadores, momento da palavra e de discussões do Parlamento.
O mecanismo utilizado para este impedimento é feito por meio de derrubada da sessão ou realização de eventos no horário das sessões. O exagero deste procedimento tem castrado as atividades dos parlamentares.Desde o início do ano legislativo, somente seis sessões tiveram Pequeno e Grande Expediente, o último realizado foi em 26 de março.
Não posso, em hipótese nenhuma, concordar com este expediente que apequena ainda mais o legislativo municipal, colocando-o ainda mais na condição inoperante.
Faço um apelo às lideranças governistas na Casa para que mudem esta conduta permitindo o livre fluxo das ideias e propostas nas sessões deste Parlamento.
Gilberto Natalini
Médico e Vereador (PV-SP)

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.