Frente Parlamentar pela Sustentabilidade tenta vistoriar Parque Orlando Villas-Boas mas é barrada

O Vereador Gilberto Natalini (PV/SP), presidente da Frente Parlamentar pela Sustentabilidade da Câmara Municipal de São Paulo, programou para esta 6ª feira (16/10), às 11h,  uma vistoria ao Parque Orlando Villas-Boas, na Vila Leopoldina, que se encontra interditado por determinação judicial.

unnamed (2)

Isso vem causando grande protesto da comunidade dos bairros Lapa e V. Carioca, usuários da área verde e de lazer. O local pertence a Sabesp e no fim de 2009, mediante uma parceria entre o Governo do Estado, via Sabesp e a Prefeitura, se criou o parque, ficando de se equacionar a posteriori a questão da indenização, através de permuta de áreas, pagamento ou encontro de contas.
Infelizmente a gestão Haddad manifestou desde o início desinteresse em manter o acordo, mas o clamor dos moradores de entorno e frequentadores de locais mais distantes vem barrando isso, com o apoio de Natalini, que acionou a Prefeitura Municipal de São Paulo e a Sabesp.
É importante destacar que o vereador  Natalini é autor do projeto de lei que conduziu a lei de criação do parque e que prevê no futuro também se incorporar à área da antiga usina de compostagem da Leopoldina, desativada há muitos anos, com demolição e remoção da sucata de equipamentos, limpeza/descontaminação e “desimpermeabilização”. O vereador Natalini também foi responsável pela denominação homenangeando o grande indigenista e desbravador do sertão, um dos três irmãos que se notabilizaram na defesa dos indígenas e criação do Parque do Xingu.  Natalini apoiou a proposta de se instalar o Museu do Índio de São Paulo em uma das edificações existentes, abrigando a formidável e valiosa coleção antropológica de Noel Nutels.
Infelizmente tanto o Governo do Estado de São Paulo como a Prefeitura Municipal de São Paulo, não resolveram o problema de assegurar que o terreno está livre de contaminantes, face uma recente ação impetrada pelo Ministério Público. O Judiciário interditou o parque provisoriamente até que saia um novo laudo contratado pela Sabesp como proprietária e o vereador vem cobrando isso. Por outro lado, acolheu várias denúncias de completo abandono do local, o que levou ao crescimento de mato com risco de fogo, o que ensejou a decisão da Frente de uma vistoria.
O ingresso do vereador e a comitiva foram contudo barrados pela vigilância, pois a Procuradoria da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, no dia anterior, se pronunciou contra qualquer pessoa adentrar o local, tendo em vista a decisão judicial. Assim sustou-se a liberação já concedida.
O Vereador Natalini segue na luta pelo parque e vai conversar com o Procurador da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e também com o juiz, pois entende que seu direito, como parlamentar, de fiscalizar próprios municipais não pode ser cerceado.
Registre-se que, talvez em função da visita programada, a subprefeitura providenciou um rápido serviço de poda de capim alto, em curso no momento. Portanto equipe terceirizada pôde entrar na área dita “interditada” ao vereador.
Acompanharam o Vereador Natalini seus assessres de meio ambiente, Marcelo Morgado e de urbanismo, Sergio Martins. A TV Câmara cobriu a tentativa de vistoria e entrevistou também o Sr. José Celes, da comunidade lapeana.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.