São Paulo: mais uma cidade que sofre com a má gestão petista

Os problemas de São Paulo são tão grandes quanto a dimensão desta cidade que abriga 11 milhões de habitantes distribuídos em seus 1.524 km². Naturalmente, uma grande metrópole sempre terá problemas devido à amplitude e complexidade.

Parque_brasilandia

Entretanto, o que vem ocorrendo em São Paulo, com a gestão do atual prefeito, é um total descalabro. Para Gilberto Natalini (pré-candidato a vereador PV/SP), parlamentar em sua quarta legislatura, muitos dos problemas da cidade devem-se à má gestão do chefe do Executivo.
“Em qualquer área que olharmos há problemas graves: meio ambiente, saúde, transporte, habitação, saneamento etc”, diz o parlamentar que é um ferrenho opositor à atual gestão. No entender do vereador, “o prefeito está destruindo São Paulo; tenta acabar, indiscriminadamente, com as áreas verdes; enviou uma lei do Zoneamento totalmente irregular para votação na Câmara e implantou ciclovias de modo atabalhoado e superfaturado em alguns casos” acusa o vereador ao relembrar o escândalo – denunciado por ele – do armazenamento de quase 160 toneladas de uniformes e pares de tênis em boas condições de uso a um custo de R$ 15 milhões.
O trânsito de São Paulo tem uma frota de mais de 5 milhões de automóveis (1 carro para 2 habitantes), 10 mil ônibus e 600 mil motocicletas que, em circulação, são, em grande parte, responsáveis pela poluição atmosférica paulistana. “O prefeito decidiu apelar para multas, evidentemente, não com a intenção de diminuir a poluição com mais carros nas garagens, e sim com o claro objetivo de assaltar o bolso dos motoristas. Se quisesse acabar com a poluição do ar (que mata mais que os acidentes de trânsito em decorrência de doenças cardiovasculares e de pulmão) manteria o programa Ecofrota e a inspeção veicular que diminuiriam, significativamente, os índices de poluição atmosférica”, acusa o vereador.
Na área da Saúde a própria população paulistana avalia a gestão petista na cidade: quase 70% reprovam a atuação. Dos três hospitais prometidos em época de campanha, até agora nenhum foi entregue. Em relação aos postos de saúde, a população reclama das horas de espera para conseguir atendimento e da falta de médicos tanto no sistema emergencial quanto de consultas.
As áreas verdes são totalmente maltratadas pelo prefeito. “Chamo o prefeito de predador ambiental. Em sua gestão, milhares de árvores saudáveis foram removidas sem critério e mais não foram porque conseguimos evitar junto à comunidade. Os parques municipais estão totalmente esquecidos com lixo acumulado e sem policiamento adequado. Com relação aos viveiros (Manequinho Lopes, no Ibirapuera; Arthur Etzel, no Parque do Carmo e Herry Blossfeld, CEMUCAM, Cotia) não foram renovados contratos de produção de mudas, em 2015, o que impede que a cidade tenha como substituir árvores.
A cidade, infelizmente, está ao deus dará… Precisamos, todos juntos, salvá-la.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.