Procurador vai determinar investigação sobre a devastação da Mata Atlântica em São Paulo

​O Procurador-Geral de Justiça, Gianpaolo Poggio Smanio, garantiu ontem (27 de agosto) ao Vereador Gilberto Natalini (PV-SP) que vai determinar ao Ministério Público uma ampla investigação sobre a devastação da Mata Atlântica no Município de São Paulo. Em reunião na sede do Ministério Público, no Centro de São Paulo, Natalini entregou a Smanio cópia de um dossiê de 236 páginas sobre a destruição dos remanescentes de Mata Atlântica na Capital do Estado.

Smanio afirmou ser sensível ao tema e que vai envidar todos os seus esforços para enfrentar o problema. O dossiê elaborado por Natalini traz 90 áreas nas quais 500 mil árvores já foram derrubadas ou estão sendo cortadas neste momento, principalmente na região de Parelheiros, Zona Sul, que funciona como caixa d’água da Represa de Guarapiranga, fonte de abastecimento de milhões de pessoas na Região Metropolitana. Sem árvores, não haverá produção de água.

“Temos de impedir esse contínuo desmatamento”, disse Natalini, ao explicar que a destruição da floresta ocorre para organizações criminosas implantarem loteamentos clandestinos. “Se não obtivermos sucesso, em pouco tempo quase não restarão remanescentes importantes da Mata Atlântica no Município de São Paulo”, acrescentou o vereador. Smanio concordou com o parlamentar. “Vamos agir, não tenha dúvida disso, essa situação não pode continuar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *