Plantas medicinais podem prevenir e até curar doenças

Hoje, cerca de 90 espécies vegetais são reconhecidas, cientificamente, por suas propriedades medicinais; dessas são extraídos 120 fármacos, aproximadamente, que são utilizados na produção de medicamentos. Algumas dessas plantas são nativas do Brasil como, por exemplo, a estévia (Stevia rebaudiana) que contém a substância utilizada como adoçante dietético e o jaborandi (Pilocarpus jaborandi) do qual é extraído um fármaco usado no tratamento do glaucoma.

planta_medicinal

“É muito comum e preocupante que as pessoas se automediquem; trata-se de um comportamento incorreto que acontece pela impossibilidade de consultar um médico como pela falta de conhecimento sobre os riscos da automedicação”, informa o vereador e médico Gilberto Natalini (PV/SP) ao acrescentar que “as plantas medicinais, realmente, têm enormes vantagens: previnem e até curam doenças e receito para meus clientes, conforme o caso”.
Entretanto, o parlamentar faz questão de salientar que, embora a busca por tratamentos alternativos é cada vez maior e recomendada, “é preciso sempre procurar um médico e não tomar medicamentos fitoterápicos indicados por pessoas não aptas a receitá-los”.
Natalini explica que há diversas plantas que têm substâncias tóxicas entre seus princípios ativos que, se ingeridas em grandes quantidades, podem causar danos sérios ao organismo.
“Alguns compostos presentes em certas plantas podem provocar alergias, complicações hepáticas e até sérios problemas neurológicos. Portanto, é fundamental tomar remédios (naturais ou não) somente com orientação médica”, alerta o dr. Gilberto Natalini.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.