The Lancet apresenta relatório inédito sobre os efeitos das mudanças climáticas na saúde humana

Um relatório inédito da revista médica The Lancet com estudos sobre a relação entre mudanças climáticas e saúde humana foi lançado simultaneamente em diversos países do mundo nesta 3ª feira (31).  A Faculdade de Medicina (FM) da USP sediou a atividade no Brasil, num encontro realizado em parceria com o Instituto de Estudos Avançados (IEA). O vereador Gilberto Natalini (PV/SP), que é médico e ambientalista, fez questão de prestigiar o evento. 


O Lancet Countdown de 2017 é resultado do trabalho de 24 instituições acadêmicas de ponta e agências governamentais de todos os continentes. Elas avaliaram, de forma sistemática, os impactos na saúde humana das mudanças no clima e as implicações para os sistemas de saúde e para as negociações do Acordo do Clima de Paris.

Na Faculdade de Medicina, o relatório foi apresentado em inglês por uma de suas autoras, a sueca Sonja Ayeb-Karlsson, da United Nations University, pesquisadora das áreas de mudanças climáticas e vulnerabilidade social. Após a fala de Sonja, Paulo Saldiva, professor da FM e diretor do IEA-USP, falou sobre o estudo na perspectiva brasileira. 
“Ao apresentar as consequências de médio e longo prazo para o sistema de saúde, podemos pensar as formas de mitigação do problema e como devemos nos preparar”, explica Saldiva, que pesquisa a poluição do ar há mais de 30 anos.
A produção do relatório teve a participação de pesquisadores do clima, ecologistas, economistas, especialistas em energia, sistemas de alimentação e transporte, geógrafos, matemáticos, cientistas sociais e políticos, profissionais de saúde pública e médicos. São relatados indicadores anuais sobre os impactos das mudanças climáticas, exposições e vulnerabilidade; planejamento de adaptação e resiliência para a saúde; ações de mitigação e cobenefícios da saúde; economia e finanças; e envolvimento público e político.
O Lancet Countdown de 2017 é um desdobramento dos trabalhos da Comissão Lancet 2015, que concluiu que a mudança climática antropogênica ameaça minar os últimos 50 anos de ganhos na saúde pública e que, ao mesmo tempo, uma resposta efetiva às mudanças climáticas poderia ser “a maior oportunidade de saúde global do século 21”.
The Lancet é uma revista científica sobre medicina, sendo uma das mais antigas e renomadas do mundo no segmento. Publicada semanalmente no Reino Unido, teve importante papel nas reformas de saúde britânica desde sua fundação em 1823. Dentre as revistas médicas, o Journal Citation Reports a classifica em segundo lugar, atrás do The New England Jounal of Medicine.

About natalini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *