Vereador Natalini atento ao Plano de Manejo de Árvores da Prefeitura

O vereador Gilberto Natalini (PV), presidente da Frente Parlamentar pela Sustentabilidade continua atento ao Plano Intensivo de Manejo Arbóreo da Prefeitura de São Paulo.

12038397_929159517149664_867020128016271725_n (1)

“É preciso saber como e por que será realizado o manejo: uma preocupação constante que tenho como vereador e cidadão é com a preservação, o manejo e ampliação das áreas verdes” salientou Natalini ao presidir reunião ordinária da Frente pela Sustentabilidade, que discutiu o Plano Intensivo de Manejo Arbóreo, realizada, nesta quinta-feira (17), na Câmara de São Paulo.
O representante da Assessoria Técnica de Obras e Serviços da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras salientou que o PIMA é resultado de um estudo realizado a partir de grande quantidade de pedidos acumulados nas subprefeituras sobre vistorias nas árvores da cidade. Danilo Mizuta esclareceu que serão feitos laudos técnicos e que “quanto menos podar, melhor”. Conforme o engenheiro agrônomo, haverá remoções apenas quando “a árvore tiver cumprido seu ciclo de vida e depois de laudos técnicos minuciosos”.
Também presente no evento, o representante do Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas). “Nosso primeiro foco de pesquisas é sempre o risco de queda de uma árvore”, explicou Sergio Brazolin.
Conforme o técnico do IPT, as árvores serão analisadas com um conceito novo: a biomecânica que avalia o comportamento das árvores sob vários aspectos como a “reação” delas frente a chuvas, vento etc. “Os critérios para tomar esta ou aquela decisão em relação às árvores devem ser rigorosos e técnicos. “O primeiro princípio é sempre manter a árvore, a não ser que haja risco comprovado em laudo muito bem elaborado apontando para a necessidade de remoção da mesma”.
Na cidade de São Paulo, destacou Mizuta, há inúmeras árvores adultas e velhas que, inexoravelmente, chegam ao declínio e “é preciso avaliá-las bem para não ocorrer quedas e outros desastres”.
Ao final da reunião, os presentes foram convidados a participar da Marcha pelo Clima que será dia 29 de novembro e reúne, anualmente, ativistas e cidadãos de mais de 160 países. O convite foi feito por representantes da AVAAZ.

About natalini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.